Brasil: o país do futebol e agora do Skate!

30 de janeiro de 2012 ● POR Redação

Atualmente, são mais de 300 competidores profissionais em atividade no país e mais de 10 mil competidores das categorias de base.

Durante muitos anos o Brasil é e vem sendo, um grande seleiro do futebol mundial, revelando cada vez mais craques e ídolos da bola.

A cada esquina, quarteirão ou bairro, pode se encontrar facilmente uma quadra ou campo de futebol com alguém praticando o esporte. Da mesma maneira, guardado as devidas proporções, não é difícil encontrar uma criança, adolescente ou adulto com um skate no pé e muita criatividade e ação.

Os números do Skate no Brasil vêm crescendo cada vez mais.

Hoje em dia são mais de 300 competidores profissionais em atividade no país e mais de 10 mil competidores das categorias de base (Feminino 2, Feminino 1, Infantil, Mirim, Iniciante, Amador 2, Amador 1) e de veteranos (Master, Grand Master e Legends). A média de idade entre os competidores das categorias de base é entre 16 e 17 anos e, em termos de competição, as meninas representam 3 % do contingente.

Quanto aos praticantes, segundo pesquisa realizada em setembro de 2006 pela Datafolha há quase 3.200.000 de domicílios brasileiros que possuem pelo menos um morador que tem um Skate, aproximadamente 6% dos domicílios brasileiros conforme o IBGE, deste contingente 8% são do sexo feminino. 

Sobre onde praticar a modalidade, segundo o Guia de Pistas da revista 100% editado em 2006, existem 1024 pistas de skate distribuídas em todos os 27 estados brasileiros, um crescimento de mais de 210% em 4 anos.

Também há mais de 130 entidades reguladoras (associações, federações e a confederação) neste esporte no país. 

O Mercado de Skate (fabricação de peças, vestuário e calçados com revenda no atacado e no varejo) fatura algo em torno de 250 milhões de reais por ano. Contudo, o Brasil é considerado hoje a segunda maior potência mundial do skate por possuir o maior número de títulos internacionais acumulados, atrás somente dos EUA. Além de constituir o terceiro mercado consumidor de artigos para skate do mundo sendo o único país, afora os EUA, que fabrica peças, vestuários e calçados para esta modalidade que exporta seus produtos para outros países e que é auto-suficiente em peças para o skate.

Com todos estes números não é por acaso que o Brasil possui os atuais campeões mundiais na categoria Skate Vertical masculino e feminino, com os paulistas: Bob Burnquist e Karen Jonz.