Como fazer mestrado em educação física?

01 de novembro de 2017 ● POR Redação

Foco e determinação. A receita não é lá grande novidade, principalmente para aqueles que possuem uma ligação direta com o esporte, mas para aqueles que desejam fazer mestrado em educação física, seguir essas duas palavrinhas fará toda a diferença durante o longo processo entre querer e se tornar um “mestrando”.

Como a maioria das coisas na vida, o começo talvez seja a parte mais difícil: ler muito, participar de eventos científicos e articular contato com professores mais próximos do seu tema de interesse. O mestre em gestão do esporte, professor e presidente da ABRAGESP, Luiz Haas, afirma:
“Acho que quem deseja realizar o mestrado precisa frequentar eventos científicos (congressos) com frequência para conhecer os principais pesquisadores e conhecer os trabalhos que vem sendo realizado por grupos de pesquisas.”

Depois que o interessado estiver, devidamente, contextualizado sobre o tema que deseja abordar durante o mestrado, o ideal é estreitar o contato com os professores que pesquisam sobre o assunto. É importante também acompanhar disciplinas de mestrado como aluno-ouvinte ou aluno-especial. A partir dessas experiências, o interessado passa a sentir com mais clareza o ambiente e a se aproximar do mundo da pesquisa.

Durante tudo isso, é importante também entender, de acordo com a CAPES (órgão que regulamenta os cursos de mestrado no país) os melhores cursos de mestrado em Educação Física. Atualmente, os melhores, segundo o órgão, estão em São Paulo, com a Escola de Educação Física e Esporte da USP (EEFE USP) com nota máxima de avaliação, 7, seguida por UNESP Rio Claro e UNIFESP, ambas com nota 6. Além disso, é importante ter uma clara noção da linha de pesquisa que você deseja seguir, que normalmente nessa área, estão divididas pelos temas a seguir: atividade física; pedagogia do ensino da ed. Física; teorias sobre corpo e movimento humano; gestão do esporte; Biomecânica do movimento; entre outras.

Estar atualizado e focado sobre o caminho que deseja seguir já serão grandes diferenciais no momento em que você desejar partir para o processo seletivo. O Professor Luiz Haas pontuou:
“Também é importante estar atualizado dos temas que são destaque nos congressos internacionais da área para que o trabalho desenvolvido durante o mestrado possa ser uma boa entrada para um doutorado realizado posteriormente.”

Se você deseja ingressar no mestrado, a hora de começar a se preparar é agora. Como já dissemos, leia muito, participe de eventos da área, assista aulas experimentais e se aproxime dos principais professores do tema. Esperamos que tenham gostado e que partam para mais esse desafio na carreira.