Como saber se nosso metabolismo é lento ou acelerado? Descubra!

08 de fevereiro de 2017 ● POR

Se a pessoa não consegue emagrecer mesmo seguindo uma alimentação balanceada ou tem facilidade de ganhar peso, só porque você comeu um bolo de chocolate ou um lanche de fast food, a culpa pode ser do seu metabolismo.
Ouvimos constantemente de que se alguém tem o metabolismo lento é possível apostar em dietas para acelerá-lo, mas será que isso funciona?
Segundo o nutrólogo André Veinert, da Clínica Healthme Gerenciamento de Perda de Peso, o metabolismo corresponde a todas as reações químicas e físicas que acontecem no nosso organismo durante 24 horas por dia.
“Quando o metabolismo funciona corretamente, geralmente a pessoa não tem problemas para manter o peso, principalmente se ela segue uma alimentação e pratica atividade física”, explica.
Por que algumas pessoas engordam com mais facilidade?
Isso pode ocorrer quando a pessoa apresenta um metabolismo lento que pode ser provocado pela genética e composição corporal que envolve sexo, idade e temperatura ambiente.
“A partir dos 30 anos o metabolismo tende ficar mais lento, além disso, o metabolismo másculo é mais acelerado comparado ao da mulher, por conta disso, ele apresenta mais massa muscular e engorda menos”, afirma o nutrólogo.
Metabolismo lento x acelerado
Alguns fatores podem contribuir para que o metabolismo se torne mais lento. “Consumo exagerado em alimentos ricos em açúcar, farinha refinada de pães, bolos e massas deixa o fígado mais lento, alimentos ricos em aditivos químicos, corantes e sódio de adição também podem interferir no processo do metabolismo”, ressalta o Dr.André.
Com o metabolismo lento é natural que o organismo leve mais tempo para processar os alimentos, o que faz o intestino não trabalhar corretamente. “As consequência desse tipo de metabolismo é azia, má digestão, ganho de peso e protuberância abdominal”, comenta o especialista.
Em alguns casos, esse problema também pode estar associado a doenças como hipotireoidismo (processo que provoca diminuição dos hormônios produzidos pelas glândulas da tireoide).
Para acelerá-lo, é importante mudar alguns hábitos alimentares. Consumir bastante líquido é um deles. “É importante consumir pelo menos dois litros de água ao longo do dia e consumir fruta, legumes e verduras”, sugere o médico.
Além disso, é importante reduzir a taxa de gordura e aumentar a massa muscular. “Isso só será possível com a prática de atividade física que deve associar musculação, ginástica localizada e exercícios aeróbicos”, esclarece o Dr.André.