Dicas para introduzir a educação física na vida de alunos do 1º ano

24 de maio de 2017 ● POR

Ao iniciar as aulas, é importante que o professor crie um mapeamento das práticas corporais que já façam parte do histórico dos alunos. Com esse modelo, ficaria mais fácil para o orientador selecionar temáticas mais adequadas para serem trabalhadas com os estudantes, facilitando assim o aprendizado.

Levando-se em conta que a nossa comunidade restringe muitas atividades motoras aos alunos, como por exemplo, o estudo e a vivência das ginásticas envolvendo movimentos – como rolamento, roda, parada de mãos, etc. – devem ser conduzidos por profissionais de uma maneira extremamente cuidadosa e segura.

Em relação a outras escolas, nas quais as crianças têm experiências extracurriculares com as práticas corporais com mais frequência, como jogos e brincadeiras, o nível de complexidade das técnicas e exercícios poderá ser mais elevado. Alguns jogos e brincadeiras que podem ser adotadas inicialmente são: queimada, pique-bandeira, rodas, amarelinha e esconde-esconde.

Nessa fase da escolarização, é importante que a disciplina de Educação Física abuse do universo cultural corporal. Não é necessário levar em conta o conhecimento prévio das crianças, cabe ao colégio propor novas atividades e desenvolver mais conhecimento.

Atividades que englobam brincadeiras de países e culturas diferentes, como danças e cantigas, são experiências relevantes para o desenvolvimento e ampliação do conhecimento da criança, assim como atividades corporais que possam ser pesquisadas em livros, sites, revistas, entre outros meios voltados a esse universo.