Educação Física pode diminuir o bullying nas escolas?

16 de maio de 2017 ● POR Redação

Dados do terceiro volume do Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa) 2015, dedicado aos estudantes, revelaram que, entre 10 estudantes, 1 é vítima frequente de bullying nas escolas. O estudo é baseado em respostas de adolescentes de 15 anos.

A maioria dos casos de bullying envolvem as atividades físicas com jovens acima do peso, ou com pessoas mais tímidas e até com adolescentes que não têm tanta habilidade em alguns fundamentos. Enquanto isso, por sua vez, alguns professores se preocupam mais com a obediências às regras do jogo, ao invés da criação de um ambiente de desenvolvimento social, emocional e respeitoso às individualidades.

Por isso, essa disciplina pode diminuir o bullying nas escolas. Os professores têm o dever de ensinar para seus alunos a importância do esporte e de compreender a capacidade física de cada um. Os bons profissionais da educação física estudam e têm base para explicar dessa forma.

É hora de colocar o conhecimento em prática. Existe uma necessidade grande de frear o bullying e não apenas isso: diminuir o número de sedentários no país, pois muitas crianças não praticam o exercício físico com medo de virar alvo de brincadeiras dos outros.