Livro ensina treinos e metodologias para hipertrofia

11 de agosto de 2016 ● POR

Vamos colocar alguns pontos importantes antes de continuar a ler, aprender sobre ciência é difícil em todas as áreas. Mas a culpa não é sempre sua e muito menos da ciência. Vamos rever algumas coisas sobre aprender. A aprendizagem é algo envolvente, sedutor e interessante. A ciência não se mostra dessa forma para a maioria das pessoas. A maioria dos cientistas não se preocupa em falar em uma linguagem mais interessante. Eles partem do princípio de que a ciência é importante só por ser ciência.

Eis o grande erro!

Não consigo gostar do que não entendo.

Lembro-me nitidamente que não gostava de aprender, não existia maneira de achar interessante passar meu tempo lendo.

Eu me perguntava, e às vezes fazia a mesma pergunta para meus pais e professores; por qual motivo preciso ler isso? A resposta vinha como, “passar no vestibular” ou “porque sim”! Às vezes tinha resposta como; “para não carregar tijolos”.

Tirando a parte de não carregar tijolos o resto não fazia nenhum sentido para mim.

Certo dia eu perguntei para minha professora de biologia; “por qual motivo tenho que ler tanta coisa sobre células e biologia”?

Ela me respondeu: “para ter conhecimento, saber as coisas te torna uma pessoa mais interessante e todos querem conversar e conviver com pessoas interessantes”.

Bingo! Isso me fez sentido, eu queria ser interessante e saber, ter conhecimento era uma maneira de ser assim. A partir disso eu comecei a ver mais sentido e prazer em aprender.

Os cientistas/professores pecam exatamente nessa função, falam e escrevem de maneira muito difícil para grande maioria dos iniciantes. Em minha opinião, ensinar deve seguir os princípios de alfabetização, progressividade. Quando estamos aprendendo a ler, a professora usa A de Abelha – B de Bola – C de Casa… e logo estamos lendo as placas de propaganda.

Na área científica é da mesma forma, precisamos incentivar a leitura sem assustar o leitor. Largar um livro sobre a mesa com mais de 1,5 mil páginas é algo intimidador. Quando dizemos para os alunos que precisam ler esse monte de páginas isso passa ser algo que eles não podem imaginar o fim, isso afasta o interesse.

A ciência deve ser progressivamente ensinada, com textos fáceis de entender e ao longo do processo a dificuldade será aumentada pelo próprio interesse do leitor. Nesse momento a régua sobe e aprofundamos o conhecimento.

Quantas vezes você parou para ler sobre hipertrofia e treinamento por não entender os conceitos? Complica-se muito sobre esses processos. Podemos entender sobre o assunto de maneira clara e objetiva, sem dor e traumas. Esse é o objetivo do livro: “Métodos e Princípios para hipertrofia muscular”. Um livro baseado em uma narrativa mais agradável, acessível e descomplicado na hora de tratar de assuntos interessantes relacionados a treinamento de força e hipertrofia. Na construção do livro foi usada uma técnica conhecida como Storytelling o que torna a leitura mais envolvente e sedutora. Eu tenho certeza que esse livro será à porta de entrada para você começar a gostar de aprender e levar isso para vida toda. Aprender ciência é legal!

Para comprar o e-book, clique aqui.
Para comprar o livro físico, clique aqui.

(Texto feito pelo autor do livro, professor e doutor em ciências do movimento humano André Lopes).