A criança e a importância da atividade física

22 de agosto de 2014 ● POR

Todas as pessoas necessitam de atividades físicas para o seu desenvolvimento, tanto no aspecto biológico quanto para o conhecimento do corpo, para criar habilidades de controle e coordenação, equilíbrio e harmonia, força e agilidade, em diferentes atividades.

A atividade física deve ser assegurada e promovida durante toda a vida das pessoas, criando, assim, um estilo de vida ativo, assegurando saúde, disciplina e lazer.  As atividades físicas individuais ou coletivas, culturais ou de lazer, contribuem para o desenvolvimento das potencialidades do ser humano, trazendo melhorias na qualidade de vida.

As crianças precisam ser estimuladas para se movimentarem e motivadas a gostar das atividades físicas, possibilitando que estas se tornem parte integrante do seu cotidiano. As escolas têm se preocupado em promover esta educação efetiva para a saúde e para a ocupação saudável do tempo livre com exercícios físicos, jogos e competições, mas cabe também aos pais incentivarem e participarem junto com os filhos destas atividades.

A educação física traz muitos benefícios para a criança, tais como: 

  • Conhecer e dominar o próprio corpo.
  • Auxiliar no desenvolvimento da inteligência ou cognitivo.
  • Estimular as relações com as outras pessoas.
  • Desenvolver competências como comportamentos saudáveis, atitudes e valores.
  • Incorporar hábitos saudáveis como o esporte e atividades de lazer.
  • Ajudar no desenvolvimento da autonomia e na formação do caráter.
  • Elevar a autoestima. 

Os pais devem ser os parceiros na hora de educar, acreditando e fazendo o melhor como modelo de apoio e, de modo especial, de pessoas que ensinam e aprendem juntas. Devem criar oportunidades interessantes para se exercitarem junto com os filhos em casa ou em locais como praças públicas e de lazer, levando em conta que:

  • Atividades como dançar, caminhar, correr, pular corda e outras brincadeiras podem ser incorporadas no dia a dia e realizadas em família.
  • Brincadeiras como jogar bola e pular amarelinha, por exemplo, podem ser resgatadas e trazer alegria para a criançada.
  • A criança gosta de movimento. Podemos estimulá-la tendo o cuidado de não forçá-la a fazer o que não gosta, mas motivá-la a conhecer atividades diferentes. Amar é propor!
  • A criança vai criando novas competências quando vivencia vários esportes, portanto, ela deve experimentar um pouco de tudo para descobrir o seu potencial.
  • O esporte deve ser oportunizado como uma atividade saudável, de forma lúdica, flexível, sem o caráter puramente competitivo, mas para aprimorar o desempenho do corpo. 

As atividades físicas, como expressão do lazer e do esporte, devem envolver o próprio viver, especialmente às crianças e aos adolescentes, pois contribuem na formação e expressão de vida. 

Matéria publicada pelo site Educar para Crescer