Skate para elas: os benefícios do esporte e dicas para iniciantes

14 de maio de 2013 ● POR

O skate nunca foi o mais popular dos esportes, mas, recentemente, está invadindo as ruas, os parques e as praças.

E se engana quem pensa que é apenas nos pés de adolescentes que as quatro rodinhas fazem sucesso: adultos, inclusive mulheres, estão adotando a modalidade como atividade física para manter a forma e a saúde em dia.
 
Benefícios sobre quatro rodas

Karen Jonz, 28 anos, experimentou o esporte em 2000 e gostou tanto que virou skatista profissional. “Sempre fiz atividades físicas, como ginástica olímpica, futebol, basquete, surfe… o skate veio depois e foi o único que conseguiu compensar meu nível de agitação”, conta. O esporte exige músculos de todo o corpo, além de equilíbrio, mas, de acordo com Karen, abdômen e pernas são as regiões que mais trabalham durante um passeio sobre as quatro rodinhas. “É aeróbico, mas tonifica. Também desenvolve a coordenação e ensina a superar os medos. Como todo exercício físico, auxilia na prevenção de doenças e combate a depressão”, enumera. “E o principal é que é tão divertido que você nem percebe que está fazendo um exercício”, ressalta. Em números, uma hora sobre o skate é o suficiente para queimar cerca de 500 calorias. “Todo mundo que eu levo para andar pela primeira vez diz que nunca suou tanto”, conta a skatista.
 
Malhação com segurança

Andar de skate pode ser divertido, mas não deixa de ser um esporte radical. Por isso, antes de se aventurar sobre as rodinhas, é importante prestar atenção aos equipamentos de segurança. “É melhor usar o equipamento completo, com cotoveleiras, joelheiras e capacete”, ensina Karen. “Se quiser proteger as mãos, use wristguards”, complementa. Já a roupa deve ser confortável e oferecer liberdade de movimento. “Esteja sempre de tênis, nada de sandália ou chinelo”, alerta a profissional.
 
Dicas para iniciantes

Para Karen, a principal dica para quem está começando é superar a vergonha e a timidez. “Saiba que tudo bem cair, no skate é mais do que normal”, incentiva. Além disso, é importante escolher um lugar cujo chão não seja muito irregular e, se for a primeira vez, estar perto de alguém que já tenha alguma experiência. “Outro truque é segurar numa parede ou corrimão até encontrar o equilíbrio”, fala Karen.

Matéria publicada em portal Revista Boa Forma