Brasil se classifica para a semifinal da Copa América de basquete

26 de setembro de 2013 ● POR

A seleção brasileira feminina de basquete conquistou a terceira vitória e segue invicta na Copa América, depois de derrotar a Argentina por 69 a 60.

Com o resultado, o time comandado pelo técnico Luiz Augusto Zanon assegurou antecipadamente a vaga na semifinal e a liderança do grupo B da competição, que acontece no ginásio da Universidade Veracruzana, em Xalapa, no México. Além do Brasil, Cuba e Canadá, na chave A, estão classificados para a próxima fase.

“O que deve ser destacado hoje é a vitória do Brasil. Esse resultado nos deu a primeira colocação do grupo e também a classificação antecipada para a semifinal. Na partida vários fatores fizeram com que o nosso jogo não fosse tudo o que poderia ser, como a determinação, o posicionamento e o coração das argentinas, que precisavam ganhar, e o confronto se transformou no mais importante para elas. Quero destacar também a maturidade das brasileiras em partidas desse nível de exigência, pois acredito que seja na dificuldade que essas meninas mais novas vão ganhar experiência internacional. Pedi muita calma para a equipe e levamos essa disputa no equilíbrio, buscando sempre o resultado positivo”, analisou o técnico Zanon.

A principal pontuadora do Brasil foi a pivô Damiris Dantas, que marcou 14 pontos e 13 rebotes, além de três assistências e uma recuperação de bola. Outros destaques da partida foram a ala-armadora Karla Costa (13 pontos, dois rebotes e duas assistências e uma recuperação de bola) e as pivôs Clarissa dos Santos (12 pontos, cinco rebotes, duas assistências e três recuperações de bola) e Nádia Colhado (10 pontos e 12 rebotes).

“Entramos muito bem na partida, mas deixamos elas encostarem. Depois do terceiro quarto voltamos a aumentar a vantagem e, jogando de forma mais coletiva e entrosada, conquistamos mais uma vitória e a classificação para a semifinal. A equipe vem defendendo muito bem na competição e esse tem sido um ponto muito forte do time. O Zanon (técnico) sempre brinca que, quando marcamos e defendemos forte, sai o contra-ataque e acaba ficando mais gostoso o jogo. Meu desempenho é resultado de muito trabalho e ajuda das companheiras, principalmente das mais experientes que estão me passando muita confiança. O Zanon também confia em mim e no meu trabalho. O somatório desses aspectos acabam resultando em coisas boas dentro de quadra”, explicou Damiris.

Nesta quarta-feira (25.09), às 22h45 (horário de Brasília), o Brasil enfrenta as anfitriãs mexicanas no encerramento da primeira fase. A Copa América irá classificar os três primeiros colocados para a Copa do Mundo da Turquia, em 2014.

Apoio do ministério
Depois de amistosos nos Estados Unidos, em maio, contra as equipes do Atlanta Dream e Washington Mystics, a Seleção disputou dois torneios internacionais na China, em julho. Em seguida, venceu o Sul-Americano na Argentina, entre julho e agosto, e disputou o Super Four em São Carlos (SP), em agosto.

“O Ministério do Esporte é nosso parceiro em tudo, nos dando condições de reformular a Seleção, de ter uma equipe nova, mesmo com um número meio escasso de jogadoras, para buscar resultados por uns bons anos”, acredita Zanon.

Tanto a preparação das seleções adultas e sub-19 da Confederação Brasileira de Basquete (CBB) quanto a participação em torneios deste ano são feitas com recursos do Ministério do Esporte, que passam de R$ 11,5 milhões – a CBB teve sete convênios aprovados na chamada pública de agosto de 2012, no valor total de R$ 14,8 milhões.

Os convênios de 2013 incluem a compra de equipamentos para dez ginásios de clubes espalhados pelo Brasil, locação de software para controle de carga de treinamentos e cursos de capacitação de técnicos.

Das 12 atletas convocadas para a Copa América, sete são beneficiadas pelo programa Bolsa-Atleta do Ministério do Esporte.

Matéria publicada em Portal Ministério do Esporte