Em casa, seleção brasileira conquista Mundial Sub-23 de Vôlei Masculino

14 de outubro de 2013 ● POR

O título é marcante. Na primeira edição do Campeonato Mundial Sub-23 masculino de vôlei, o Brasil subiu ao degrau mais alto do pódio ao vencer, neste domingo (13.10), a Sérvia por 3 sets a 2 (29/27, 15/21, 21/17, 19/21 e 15/13), no ginásio Sabiazinho, em Uberlândia, Minas Gerais. A seleção dirigida pelo técnico Rubinho conquistou o título sem perder nenhum dos sete jogos disputados.

No caminho da vitória, o Brasil venceu a República Dominicana, Argentina, Egito, Bulgária e Tunísia na fase classificatória, Rússia na semifinal e a Sérvia na grande decisão. Além do título, o Brasil foi premiado com o melhor central, Matheus, melhor líbero, Kachel, e teve, ainda, o jogador mais valioso do campeonato: o ponteiro Lucarelli.

Matheus comemorou a conquista. “A emoção é tão grande que eu não consigo nem raciocinar direito. Esse é um sonho desde as categorias infanto e juvenil. Viemos batalhando, treinando e, infelizmente, tropeçamos em outros mundiais, mas agora, graças a este time, a esta comissão técnica maravilhosa, esses atletas, esses companheiros guerreiros, conseguimos chegar nessa medalha de ouro que tanto queríamos”, disse o central.

O líbero do Brasil foi mais um dos premiados. “Sabíamos que o jogo seria muito difícil e estudamos muito. O ritmo deles era muito forte e tivemos que ser disciplinados taticamente para fazer tudo o que o Rubinho pediu. Conseguimos anular algumas forças deles, mas sabíamos que não seria um jogo de 3 a 0. No final, a nossa dedicação foi premiada. Não estava focado em ganhar o prêmio individual. Não esperava mesmo, já que o meu foco era o título. Este troféu é fruto de um bom campeonato que eu fiz. Se os números mostraram isso eu fico muito feliz”, afirmou Guilherme Kachel.O capitão e melhor jogador do Mundial Sub-23, Lucarelli, destacou a força do grupo brasileiro. “A melhor parte é por termos vencido no Brasil e as pessoas assistirem de perto. Estou muito feliz. O prêmio de melhor jogador fica sempre em segundo plano. Essa vitória é para todo mundo: a comissão técnica que ajudou bastante, a fisioterapia, que me recuperou muito bem e rápido, todos os jogadores, meus pais que estão sempre me apoiando e os torcedores. O que garantiu o título foi o conjunto. No momento em que um jogador não estava tão bem os outros supriram a necessidade”, disse Lucarelli.

O técnico Rubinho elogiou o empenho de sua equipe. “O jogo foi muito difícil como imaginávamos. A Sérvia é forte, mas estávamos preparados tecnicamente, taticamente e trabalhamos bem. Estudamos bastante o adversário e a equipe tinha bastante confiança. Foi uma grande vitória, principalmente pelo perfil do adversário. Essa competição veio para mostrar como o trabalho é feito tanto na base, como na principal”, concluiu Rubinho.

Campanha da seleção brasileira no Campeonato Mundial Sub-23:

Brasil 3 x 0 República Dominicana (21/12, 21/6 e 21/10)
Brasil 3 x 2 Argentina (19/21, 16/21, 22/20, 21/17 e 19/17)
Brasil 3 x 0 Egito (21/9, 21/15 e 21/16)
Brasil 3 x 0 Bulgária (21/19, 21/14 e 21/19)
Brasil 3 x 0 Tunísia (21/18, 21/17 e 21/11)
Brasil 3 x 0 Rússia (21/16, 22/20 e 25/23)

Matéria publicada no site Ministério do Esporte.