Treino para quando se tem pouco tempo

06 de dezembro de 2016 ● POR

No fim de ano uma coisa é certa: a vida de todo mundo fica muito mais corrida e o tempo dedicado ao treino, na maior parte das vezes, acaba sendo reduzido para que você consiga dar conta de tudo o que precisa fazer. No entanto, para que você continue se exercitando mesmo com a agenda apertada e não precise parar com a evolução existe uma saída: apostar no treinamento HIIT (Treinamento Intervalado de Alta Intensidade).

Este é um dos melhores métodos para queima de gordura e consequente melhora do condicionamento cardiovascular, sendo que toma, no máximo, 30 minutos do seu tempo. E o treino ainda pode ser realizado em ambientes abertos ou fechados, com ou sem o uso de aparelhos, o que facilita ainda mais a vida de quem está com pouco tempo para treinar.

Para que entenda, o HIIT se baseia em sessões curtas de treinos e em exercícios realizados na maior intensidade possível, o que também provoca a queima calórica pós-treino, conhecida como EPOC (Excesso de Consumo de Oxigênio Pós Exercício). Isso acontece porque durante o treino você usa muita energia para realizar as séries, assim como o seu corpo também usa bastante energia para a sua recuperação posterior. Com isso, há a queima de mais calorias e, consequentemente, de mais gordura.

Com possibilidade de treino tanto para iniciantes quanto para pessoas mais treinadas, o treino HIIT deve ser realizado de duas a três vezes na semana. E faça a série de exercícios com a maior intensidade que conseguir para que os estímulos mostrem resultados em menos tempo.

(Fonte: José Eduardo Coghi Pompeu, educador físico da Bodytech Iguatemi e do Conexão Esportes – São Paulo)