Blog da Educação Física

Textos consagrados de autores do Mundo da Atividade Física, elaborados especialmente para aumentar sua experiencia com o Mercado.

O Idoso Ontem. O Idoso Hoje.

Postado por Thomas Souza
Thomas Souza
Graduado em Educação Física pela Universidade Estadual do Centro Oeste em 2007.
Usuário está offline
em Terça, 06 Março 2012 em Terceira Idade

Envelhecer, ficar mais velho, ser mais experiente, amadurecer. São essas algumas definições que ouvimos de muitas pessoas quando tratamos do assunto idoso.

Ser idoso compete ser experiente perante a sociedade, compete ser o mais velho muitas vezes, e também compete amadurecer, porém o amadurecer do idoso nos dias atuais pode se diferenciar muito daquele amadurecer de antigamente, mais ainda quando se analisa as diferenças no âmbito da atividade física.

Para compreender a diferença entre a vida do idoso ontem e hoje é necessário entender que os idosos de hoje estão em maior evidência que os idosos de ontem. Nos dias atuais, os idosos são fruto de pesquisas, elaboração de produtos especiais só para eles, criação de programas especiais em todos os meios comerciais e cada dia mais na medicina busca-se maneiras de encontrar a fórmula da longevidade. Hoje se tornou crescente o termo “qualidade de vida” para o idoso, mas aí cabe a pergunta, se temos idosos desde sempre, só hoje se pensou nisso para o idoso? Infelizmente sim, mas isso se deu por meio do grande aumento da população idosa não só em nosso país como no mundo todo, assim os idosos são hoje uma fatia maior da população, isso gerou grande interesse em se trabalhar com essa faixa etária. Além disso, a saída das zonas rurais para os grandes centros trouxe grande diferença entre os novos idosos e os velhos idosos, pois, os idosos de antes tinham uma vida no campo regrada a um contexto de trabalho árduo, um convívio mais próximo das atividades com a terra, seus exercícios eram da capinagem a colheita, longas caminhadas, esportes que não lhes ofereciam muita segurança quanto às lesões, nadar em rios, pescar, dentre outras atividades; olhando esse contexto logo pensamos que tais atividades são boas, naturais e a vida é tão saudável! Pode até ser, mas em vista da população de antigamente, vemos que esta não teve uma vida tão longa como encontramos nos dias atuais, e mais a qualidade de vida não era tão plena como encontramos hoje, é claro que há algumas raras exceções, mas fazendo o contraponto em relação à atividade física, hoje os idosos se desenvolvem mais e veremos isso a seguir.

Os idosos hoje vivem mais, isso é um fato. E o que causa a longevidade e o “boom” de idosos no mundo atual? Os avanços tecnológicos, avanços médicos, aumento dos profissionais e modalidades da saúde e as conveniências comerciais são alguns fatores que colaboram para o aumento da longevidade dos idosos. Temos muita tecnologia nos dias atuais que facilitam muito a vida de todos, quanto aos idosos a tecnologia auxilia para que estes não forcem tanto seu corpo evitando lesões no âmbito dos esportes e academias, pois os equipamentos para práticas físicas minimizam totalmente impactos e se tornam um chamariz para que os idosos pratiquem atividades, o que leva a grandes melhorias na sua saúde e evita as doenças que podem acometê-los levando a incapacidade funcional. Os avanços médicos são importantes, pois quanto mais a medicina avança, melhores serão os tratamentos para evitar as doenças e assim amenizar os efeitos do envelhecimento. O aumento dos profissionais da saúde e os serviços prestados por estes podem aumentar a qualidade de vida dos idosos, alguns profissionais desenvolvem o home care (atendimento em casa), assim o idoso não precisa sair de casa e sua saúde é tratada da melhor forma, isso demonstra que se evolui a maneira de cuidar do idoso perto do que era com o velho idoso. E as conveniências comerciais auxiliam a vida do idoso tornando-a mais prática, e mais uma vez diminui o trabalho para esta população.

O que se vê com tudo isso é que toda a evolução que ocorreu no mundo o idoso se beneficia cada vez mais, sua situação melhora a cada dia, ocorre a maior valorização desta população.

Como educador físico, creio que os idosos de antigamente tiveram sua época e vivências comuns ao seu tempo, suas práticas físicas eram mais naturais, porém os meios que estes utilizavam muitas vezes comprometiam seu corpo e a longevidade passava longe da que vemos hoje, com isso espero que a evolução continue e por meio de práticas saudáveis logo veremos pessoas chegarem aos 150 anos.

 

 

0 voto
TAGs: Sem TAGs
Graduado em Educação Física pela Universidade Estadual do Centro Oeste em 2007. Atuante como Personal Trainer com enfase na Qualidade de Vida e Saúde. Atuou também como Instrutor de Musculação em academias e como Instrutor de Ginástica Laboral em empresas. É colunista do Portal Webrun e consultor do Portal SaúdeBrasil.com E-mail: personalthomassouza@hotmail.com

Comentários