Back Ciência Canais Fisiologia Falta de ar e cansaço excessivo: como reverter

Falta de ar e cansaço excessivo: como reverter

Falta de ar e cansaço excessivo: como reverter
Reabilitação Pulmonar 
A falta de ar, ou Dispnéia, é definida como uma sensação subjetiva de desconforto respira

Reabilitação Pulmonar 
A falta de ar, ou Dispnéia, é definida como uma sensação subjetiva de desconforto respiratório, com sensações distintas que variam em intensidade. Muitos são os fatores que podem causar falta de ar, entre eles os que mais se destacam são: doenças pulmonares obstrutivas e/ou restritivas (asma, bronquite, bronquiolite, pneumonias, enfisemas, atelectasias...), problemas cardíacos, problemas nas trocas gasosas, mau condicionamento físico, fraqueza muscular e disfunção da caixa torácica.
Embora possam ter causas diversas, tanto a falta de ar como o cansaço são considerados normais quando a pessoa realiza um exercício extenuante. Para que a dispnéia seja sentida, o indivíduo deverá possuir um sistema neurológico em bom funcionamento, ou seja, os nervos enviam a "mensagem" da falta de ar para a medula espinhal (que fica dentro do canal espinhal, que é formado pelas vértebras da coluna vertebral) e esta informação é levada até o cérebro, onde ela é percebida (entendida). A interpretação desta sensação pode variar de acordo com o estado psicológico da pessoa.
A prevenção vai depender da causa, do motivo que leva o paciente a ter falta de ar e cansaço excessivo Evitar exercícios extenuantes, por exemplo, pode prevenir o encurtamento da respiração.
Casos de falta de ar por insuficiência cardíaca, asma, distúrbio do pânico, embolia pulmonar e outros poderão ser prevenidos desde que o indivíduo tenha um acompanhamento profissional adequado e faça o tratamento recomendado regularmente.
O cansaço, a fadiga e a falta de ar constante são moléstias que impedem a pessoa de continuar sua vida normal, devido a uma total carência de energia física e mental, e muitas vezes tornam essa pessoa improdutiva, desatenta, irritadiça, suscetível a acidentes...
Os sintomas mais comuns são: desânimo, apatia, falta de vitalidade, depressão, tristeza, afastamento do convívio social e dores no corpo.
Muitas pessoas queixam-se de um cansaço que as acompanha há muito tempo, e que interfere nas suas atividades normais do dia-a-dia. O que deve ser sempre lembrado é que, em muitos casos, esse cansaço e falta de ar foram agravados pela falta de atividade física regular, o que leva a um estado geral de fraqueza muscular que piora o quadro inicial de cansaço e falta de ar, gerando um ciclo:
FALTA DE AR E CANSAÇO - FALTA DE ATIVIDADE FÍSICA - FRAQUEZA MUSCULAR
A diminuição da atividade física como forma de se evitar a falta de ar leva ao descondicionamento físico que levará a uma limitação ainda maior na tolerância a qualquer exercício.
A reabilitação pulmonar nesses casos é primordial e importantíssima, inclui exercícios físicos regulares, ajustados à capacidade ventilatória de cada paciente, com ou sem suporte de oxigênio suplementar, que melhora o tônus e a resistência muscular, diminuindo a fraqueza muscular e aumentando a resistência física e o desempenho do paciente nas atividades de vida diária.
Devolver a qualidade de vida a esses pacientes é o principal objetivo da reabilitação pulmonar nesses casos. Procure atendimento especializado e invista em saúde e qualidade de vida.
por Dra. Paula Fabrícia Ávila de Campos
Fisioterapeuta/ Reabilitação Cardíaca e Pulmonar