Back Ciência Canais Medicina Esportiva e Socorros Lesão labral de quadril

Lesão labral de quadril

Lesão labral de quadril
Entenda mais sobre esse problema que altera a articulação e o impacto do fêmur
Capaz de acabar

Entenda mais sobre esse problema que altera a articulação e o impacto do fêmur
Capaz de acabar com a carreira de atletas como Gustavo Kuerten e Magnus Norman, as lesões labrais do quadril se tornaram muito freqüentes nos últimos anos. Porém, o sucesso do tratamento ainda é bastante controverso.
O labrum acetabular é uma estrutura fibrocartilaginosa que reveste o acetábulo, parte interna do quadril onde o fêmur se encaixa. O labrum tem várias funções importantes na articulação do quadril, como manter a pressão intra-articular e ajudar na distribuição do líquido sinivial. Por esse motivo, ele é descrito por muitos autores como o menisco do quadril.
As alterações anatômicas do fêmur, do acetábulo ou de ambos podem levar à lesão do labrum, por mudar a relação normal entre a articulação e causar o impacto do fêmur contra o acetábulo durante os movimentos normais do quadril, principalmente a flexão e a rotação interna, ocasionando não somente a lesão labral mais também a lesão da cartilagem acetabular, sendo um fator predisponente desencadeador da artrose do quadril.
Aqueles atletas que apresentam uma lesão do labrum acetabular podem apresentar dor na região inguinal e nádegas. A maior incidência desse tipo de lesão é a população praticante de atividade física, amadores ou profissionais, qualquer indivíduo pode apresentar esse tipo de lesão.
O tratamento pode ser realizado de maneira conservadora ou cirúrgica. O tratamento conservador consiste basicamente em fisioterapia por meio de equilíbrio muscular entre os músculos do quadril com ênfase em adutores e abdutores, porém o fortalecimento desses músculos deve ser orientado por um profissional, já que um exercício feito sem orientação pode levar a maior atrito na região e piora do quadro.
O tratamento cirúrgico é realizado por meio de artroscopia e visa corrigir a lesão do labrum e também a deformidade causadora da lesão, esse tipo de tratamento é adotado geralmente na falha do tratamento conservador.


 
* Glauber Alvarenga é fisioterapeuta esportivo do Instituto Vita e especialista em reabilitação músculo-esquelética da Santa Casa de São Paulo