Back Fitness Canais Academias Qual a diferença entre treinar de manhã, à tarde ou à noite?

Qual a diferença entre treinar de manhã, à tarde ou à noite?

veja-diferencas-de-treinar-de-manha-a-tarde-ou-a-noite
Afinal de contas, há diferenças quando se treina pela manhã, à tarde ou no final do dia? Como o nosso corpo se comporta?

Como o nosso corpo se comporta nos treinos dos diferentes períodos do dia? Tem gente que não abre mão de um treino na academia no final da noite. Outros consideram a parte da manhã o melhor horário para se exercitar.

"Depende muito de organismo para organismo. Logo cedo, a musculatura está acordando, digamos assim, e talvez demore um pouco mais pra entrar no ritmo. À tarde e à noite, os músculos estão mais soltos, o que pode facilitar a prática de atividades físicas", comenta Samir César Sabadin, professor de educação física com especialização em Fisiologia e diretor técnico da Trainer Assessoria. Fatores como o sol em excesso (para treinos de rua como a corrida) e o estresse do dia a dia podem influenciar o desempenho da atividade física.

Em relação ao treino noturno, há ressaltas. Alguns especialistas não recomendam, pois consideram que a atividade física à noite deixa a pessoa "mais elétrica", fazendo com que haja uma interferência naqualidade do sono. No entanto, isso varia de pessoa para a pessoa. "Em treinos à noite, você ativa a musculatura, o que deixa você mais "vivo", então talvez isso atrase um pouco o sono. Mas tudo precisa ter um ajuste fisiológico porque o atleta precisa ajustar o horário para o repouso e para comer, além de seguir todas as rotinas de treino", reforça o professor.

Como antes de qualquer atividade física, a alimentação precisa ser controlada e balanceada. "O ideal é se alimentar com uma hora e meia, em média, antes do treino. Mas logo cedo, se a pessoa vai para a academia às 7h, digamos, ele não vai acordar às 5h50 só pra comer. O ideal é comer coisas leves e evitar leite e cereais, por exemplo. Eles podem provocar diarréia durante o treino", lembra Samir.

Depois do treino, para recuperar o organismo, a aposta são as proteínas e os carboidratos. "A proteína faz a reposição muscular e o carboidrato é fonte de energia", reforça o fisiologista. Outro aviso importante para os atletas, independente do período em que treinam: água e isotônicos para hidratar, de 100 a 150 ml a cada 30 minutos de atividade.