Back Gestão Canais Academias Mulheres magras buscam corpo ideal na academia

Mulheres magras buscam corpo ideal na academia

Mulheres magras buscam corpo ideal na academia
Treino mais indicado deve dar ênfase à musculação e ginástica localizada.

Ser magra não é sinônimo de corpo saudável, nem de tônus muscular. "As chamadas falsas magras têm a concentração de massa muscular (massa magra) menor do que a de gordura. Os exercícios vão proporcionar tônus muscular, enrijecimento e definição dos músculos ao aumentar o metabolismo. Vai diminuir a flacidez e eliminar gordura", comenta Lívia Vasconcellos, personal trainer da Companhia Athletica.
A maioria das mulheres magras que busca a academia quer definir a musculatura ou eliminar a celulite, depósitos irregulares de gordura, que formam saliências e depressões nas regiões dos glúteos, coxas, abdome e braços. E como a predisposição genética tem influência direta na presença de celulite, tanto as magrinhas quanto as acima do peso sofrem com o problema. "O trabalho tem como foco mudar a composição corporal", explica.
O treino mais indicado para essas pessoas deve dar ênfase à musculação e ginástica localizada, que permitem a definição da musculatura. Séries mais curtas e com sobrecarga maior.
Foi o treinamento adotado pela estudante Emília Barros, que há quatro anos malha cerca de uma hora e meia, cinco dias na semana. Seus treinos incluem três séries de 12 repetições com a carga limite para seu condicionamento. Ela que sempre buscou tonificar a musculatura afirma que atividade física é uma questão de saúde e mesmo as magrinhas precisam seguir um arotina de exercícios. "Com o tempo a lei da gravidade chega e não adiante ser magra e flácida", diz.
Treino
Musculação de três a quatro vezes por semana, por cerca de 45 minutos, intercalado com cerca de 10 minutos de aquecimento aeróbio e mais 20 minutos depois da série é o treino indicado para as mulheres que desejam definir musculatura. "A mulher que quer ganhar massa muscular deve finalizar o treino com aeróbio, para não ter perda de rendimento durante a musculação", explica.
Lívia explica que para realizar os exercícios na musculação o organismo consome carboidratos, já no aeróbio a energia utilizada no treino é a gordura. "A vantagem da musculação é que mesmo após o término do treino, quando o organismo está em repouso, há uma queima de gordura devido à aceleração do metabolismo."
Exercícios que estimulam a circulação sangüínea e a oxigenação, como os aeróbios são excelentes. A personal sugere o jump, o flying cords (exercício que usa o peso do próprio corpo, através de uma fita em suspensão) e o hopping (calçado esportivo) por auxiliarem na queima de gordura e na definição da musculatura. "Trabalhos funcionais que recrutam muito tipos de fibras e em que o gasto calórico é maior devido à instabilidade", ressalta.
Para as mulheres que não apreciam a musculação, exercícios localizados com uso de equipamentos como halteres, tornozeleira, bastão e bola suíça também surtem efeito. Uma série de cinco exercícios que trabalham os membros inferiores, como coxa em geral e glúteo, regiões onde há maior concentração de celulite e flacidez nas mulheres, pode apresentar resultados se realizados quatro vezes por semana. "O que traz resultado é a união dos exercícios com alimentação adequada", ressalta Lívia.
Alimentação adequada
A nutricionista Perla Fernanda Nardelli explica que a celulite é uma inflamação do tecido muscular, um tecido mal oxigenado e subnutrido. Alimentação inadequada, desequilíbrio hormonal, estresse, sedentarismo e perturbações metabólicos são as principais causas do seu aparecimento. Além da contribuição genética.
Adotar uma alimentação saudável e rica em fibras é fundamental na redução da celulite ou mesmo na prevenção. O treino físico não surtirá o feito desejado se a pessoa continuar consumindo alimentos como enlatados, processados e as conservas que têm alto teor de sal e favorecem a retenção de líquidos. "As gorduras e as carnes gordas aumentam os nódulos de celulite, por conta da concentração de gordura", explica Fernanda.
Os açúcares simples, como os pães, farinhas, bolachas refinados e doces são grandes vilões, já que aumentam o pico de insulina e estimulam o armazenamento de açúcar no organismo. "Até mesmo o suco de laranja, muito calórico e rico em frutose, colaboram no aparecimento da celulite", ressalta.
O ideal é adotar uma alimentação rica em carboidratos complexos, ou seja, alimentos integrais, que concentram fibras e provocam a sensação de saciedade. Mas a nutricionista alerta que esses efeitos só são conseguidos se houver grande ingestão de líquidos. "As fibras limpam as toxinas do organismo e controlam os picos de."
As frutas e verduras devem fazer parte da dieta na luta contra a celulite, assim como os alimentos ricos em potássio que diminuem a retenção de líquidos. Inclua linhaça, água de coco, melancia, melão e banana nas suas refeições. Fernanda acrescenta o suco de abacaxi natural, que ajuda a eliminar a gordura do organismo.
Prefira leites e iogurtes desnatados e as carnes magras, como frango e peixe. "A prática de atividade física, alimentação equilibrada e ingestão de pelo menos dois litros de água por dia formam o casamento perfeito. Somente essa combinação promove o resultado eficaz no combate à celulite".
Por Valeska Mateus