Back Gestão Canais Academias Saiba como escolher o tênis adequado

Saiba como escolher o tênis adequado

Saiba como escolher o tênis adequado
Cada atividade física e cada tipo de pessoa precisa de um calçado específico
Tokyo - IPCJAPAN 
 
Var

Cada atividade física e cada tipo de pessoa precisa de um calçado específico
Tokyo - IPCJAPAN 
 
Variedade de cores, marcas e modelos. Na hora de comprar um tênis é possível escolher entre as mais diversas opções. Porém, é preciso ficar atento a alguns cuidados, como levar o modelo mais adequado para a atividade física que se pretende praticar. Para quem vai fazer corrida leve ou caminhada, por exemplo, o ideal é que a parte de trás do solado seja um pouco mais alta, pois é o calcanhar que sofre os maiores impactos da pisada.
Antes de tudo, na hora de escolher um tênis, é preciso ter em mente que, mais do que beleza, marca e cor, o calçado deve prevenir lesões e controlar as sobrecargas nesta parte do corpo. Qualquer tipo de atividade física (andar, correr, saltar) coloca em ação intensa os músculos, tendões, ligamentos, ossos e articulações e cartilagens. Outros fatores externos também atuam, como gravidade, atrito e resistência do ar. O resultado é um alto estresse músculo-articular, que precisa ser minimizado para não levar a lesões mais graves.
Em uma caminhada ou corrida leve, por exemplo, o impacto do movimento pode ser reduzido pela metade com o uso de tênis que possui sistema de amortecimento, hoje bastante comum na maioria dos modelos. Essa tecnologia que diminui o impacto pode variar de bolsas de gás pressurizado ou de gel à base de silicone - ambos dispersam o impacto vertical para a posição horizontal, amortecendo o choque dos pés. Outro sistema é o que utiliza discos de borracha com consistência diferente, colocados na parte do calcanhar, e que devem ser combinados conforme a atividade física, piso e peso. Há ainda as pirâmides de poliuterano revestidas e o sistema de favos e pilares gelificados.
É importante, também, saber qual o tipo de pé que se tem. Para isso, estampe a planta do pé em uma folha de papel. Se for normal, o desenho mostrará o pé inteiro, com uma pequena curvatura na parte interna. Nesse caso, o indicado são tênis de moderada estabilidade, como aqueles com o meio da sola em duas densidades. Estão nessa categoria os tênis de estabilidade ou amortecimento.
Caso tenha o chamado pé chato, o contorno não terá essa curva interna, e a pessoa pode ser pronada. Isso quer dizer que os pés curvam-se para dentro ao andar. Os tênis recomendados são os de estabilidade ou controle de movimento para reduzir o grau de pronação, com solado interno plano ou semicurvo. Estão nessa categoria os tênis de controle de movimento ou estabilidade.
Já se a pegada mostrar apenas a bola do calcanhar e a ponta dos dedos, sem ligação entre eles, a pessoa tem o arco do pé alto (supinado ou subpronado) e geralmente não consegue absorver o impacto de maneira eficiente. O tênis recomendado é o de amortecimento com boa flexibilidade e solado interno curvo para promover o movimento do pé. Nessa categoria estão os tênis de amortecimento.
Quem vai começar a praticar alguma atividade física deve optar por um tênis com ótimo amortecimento para ajudar na adaptação. Como o iniciante também tende a ter passadas maiores, o que gera maior impacto a cada passo, deve investir um pouco mais e comprar um tênis de qualidade superior.
É bom que se saiba que os tênis também têm prazo de validade. É importante substitui-los com regularidade, pois os muito usados perdem a função de amortecimento. Troque por um novo se o solado estiver gasto, com tração diminuída (não sentir firmeza ou escorregar na hora de dar o passo), ou se as costuras estiverem se soltando. De acordo com estudo em laboratório feito na Escola de Educação Física da Universidade de São Paulo, caso o tênis seja submetido a uma carga intensa (utilização em corrida, por exemplo), o ideal é trocá-lo a cada 500 km. Se for usado para caminhadas, pode durar até 1.000 km. Para saber quando aposentar os tênis, o cálculo é simples. Se a pessoa pratica corrida leve ou caminha 5 km por dia, três vezes por semana, faz no total 15 km por semana. Neste ritmo, o tênis agüenta bem por 66 semanas, ou 1 ano e 3 meses. Para não se perder, anote quando começou a usar o calçado.
Na hora de comprar o tênis é importante conferir alguns detalhes para que fique ainda mais confortável nos pés:
Verifique se não aperta nas laterais.
Na parte do calcanhar, o solado deve ter pelo menos 2cm - isso evita os calos.
Compre o calçado no fim da tarde à noite os pés tendem a ficar mais inchados.
Prefira os tênis mais leves. Os pesados ou duros demais podem prejudicar os músculos e as articulações.
Conheça as cinco categorias dos tênis
Amortecimento (cushion): tem a sola macia, oferece maior amortecimento, mas menor suporte. Em geral têm solado interno curvo ou semi-curvo para estimular o movimento do pé. Indicado para quem não precisa de suporte extra nem tem um grau excessivo de pronação. Serve também para quem tem arco do pé alto (pés supinados ou subpronados - leia matéria ao lado).
Controle de movimento (motion-control): são os mais rígidos e feitos para controlar a pronação excessiva. São mais pesados e com solado interno plano para oferecer maior estabilidade e suporte. Ideal para quem tem grau de pronação muito acentuado (pé chato).
Estabilidade (stability): tem solado interno semi-curvo e com boa combinação de amortecimento e suporte. Para quem não tem problemas graves de controle de movimento do pé (super pronação).
Performance (performance ou lightweight): possui solado interno curvo ou semi-curvo. Por ser leve é usado para competições ou treinos em ritmo rápido. Possui maior amortecimento e suporte.
Trilha (trail): especiais para uso em trilhas e terrenos acidentados ou enlameados. Têm grande tração e são bastante estáveis. Indicado para quem quer correr em estrada de terra plana, sem buracos ou lama.
Não se esqueça das meias
É um risco calçar o tênis sem as meias nos dias mais quentes. Quando a temperatura ambiente for de 27º a 30º, por exemplo, o uso de um tênis fechado durante uma hora de caminhada, faz com que a temperatura dos pés chegue a 36º, causando grande secreção de suor. Caso não seja absorvido, a própria umidade aumentará ainda mais o suor. Depois de algumas horas, a pele úmida e as substâncias orgânicas do suor, causarão odor desagradável, além de levar à irritação cutânea e favorecer o aparecimento de infecções, como micoses, eczemas e pé-de-atleta.
O uso de meias de algodão, não muito apertadas para não dificultar o retorno do sangue, poderá evitar uma possível lesão, além de dar mais conforto aos pés nas atividades físicas.