São Paulo recebe Semana Internacional do Esporte pela Mudança Social 2014

19 de novembro de 2014 ● POR

São Paulo sediará, entre os dias 26 e 29 de novembro, a Semana Internacional do Esporte pela Mudança Social 2014. O objetivo nesse período é evidenciar a importância da prática de atividades físicas como fator de desenvolvimento humano, por meio de debates e oficinas. Interessados em participar do evento podem fazer inscrição no dia 26, às 9h, no Hall do Teatro Anchieta do Sesc Consolação.

Nos três primeiros dias, todas as atividades serão realizadas no Sesc Consolação. Já no último dia, as oficinas abertas ao público (tênis, futebol de rua e tchoukball) acontecerão na praça da Sé, na região central da capital paulista.

Em sua terceira edição, a Semana Internacional do Esporte pela Mudança Social, com o tema “Esporte ao longo da vida”, é organizada pela Rede Esporte pela Mudança Social (REMS) em parceria com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Programa de Desenvolvimento Humano pelo Esporte do Centro de Práticas Esportivas da USP (PRODHE/CEPEUSP), Sesc-SP e o Instituto Ayrton Senna. 

Nos dias 26 e 27 de novembro, painéis e fóruns de discussão sobre práticas corporais e integração de políticas públicas para o esporte serão o foco de palestrantes e atores do cenário. Os debates serão apresentados em 11 palestras divididas entre os dois dias de evento, no Teatro Anchieta do Sesc Consolação.

Entre os destaques, o ex-jogador de futebol Raí Oliveira, que representa a ONG Atletas do Brasil, abordará a importância das cidades como espaço de efetivação das políticas esportivas. Ele, que também representa a Fundação Gol de Letra e é presidente do Conselho Curador da fundação, apresentará ao lado da ex-jogadora da seleção brasileira de vôlei Ana Moser o relatório “Cidades do Esporte”, com um diagnóstico do esporte nas 12 cidades-sede da Copa 2014. Além deles, outras personalidades internacionais do meio, como a vice-presidente da Internacional Physical Literacy Association, Melanie Mckee, e o presidente da International Sport for Life Society, Richard Way, discutirão o papel das práticas corporais para a formação humana.

De acordo com a coordenadora do Programa de Desenvolvimento Humano pelo Esporte do Centro de Práticas Esportivas da USP, Paula Korsakas, essa iniciativa visa a analisar criticamente a situação do esporte no país e discutir meios para torná-lo acessível para todos.

“Estamos na segunda edição do seminário e desta vez o evento ganhou proporções maiores. Estamos trazendo todos os atores envolvidos nesse cenário, desde o poder público às ONGs para debater o esporte brasileiro e suas contribuições para a situação do desenvolvimento humano com práticas esportivas, propondo uma discussão mais ampla e profunda do assunto. Temos que mover essa engrenagem e fazer a política esportiva acontecer nas quadras, campos e parques por todo o Brasil”, ressalta a líder da comissão organizadora do seminário.

O oficial de projetos do PNUD, Renato Moya Pereira, completa afirmando que o evento é reflexo da preocupação de todos os parceiros, que se uniram para efetivar o direito das crianças, jovens, adultos e idosos à prática de esportes e lazer.

“Os debates visam à inclusão social e à promoção da democracia, tudo voltado para o desenvolvimento humano. O PNUD apoia essa iniciativa porque acredita que é possível mudar a vida das pessoas, tanto no âmbito pessoal quanto social. Isso sem falar no planejamento urbano, trocando carros por bicicletas, investindo em ciclovias e fomentando essa prática”, explica Moya.

Maria Luiza Souza Dias, Gerente de Desenvolvimento Físico-esportivo do Sesc SP, reforça a importância da promoção de ações voltadas ao esporte e atividade física: “Nosso intuito sempre foi democratizar o acesso e possibilitar diversas práticas esportivas para todos. Entendemos o esporte como elemento fundamental para o desenvolvimento de pessoas e comunidade, e por isso o Sesc fomenta iniciativas como esta”.

Após os dois primeiros dias de debate no Sesc Consolação, os dias 28 e 29 estão reservados para oficinas voltadas para atividades físicas. Em ambos os dias, elas acontecem na parte da manhã. No dia 28, serão apresentadas no ginásio Azul do Sesc Consolação duas oficinas: Futebol de Rua e Tchoukball (esporte coletivo, desenvolvido na década de 70, caracterizado pela eliminação de todas as formas de agressões corporais entre os adversários), ministradas pelas Instituições Futebol de Rua e Gol de Letra. As oficinas do dia 28 serão voltadas principalmente para educadores e professores, que terão esse momento para aprender técnicas para desenvolver com seus alunos.

Para fechar o ciclo da Semana Internacional do Esporte pela Mudança Social, o último dia (29) será de oficinas de Tênis, Tchoukball e de Futebol de Rua abertas ao público. As atividades acontecerão na praça da Sé, no centro de São Paulo. A ideia aqui é mostrar como o esporte une diferentes pessoas e colocar em prática tudo o que foi discutido ao longo do evento.

Matéria publicada pelo site Max Press Net