Qual o tipo de treinamento ideal para quem tem diabetes?

16 de janeiro de 2017 ● POR

A gestão do diabetes mellitus tipo 1 (T1DM) baseia-se em três pilares: insulinoterapia, nutrição, e prática regular de atividade física. Os exercícios físicos estão associados a demandas metabólicas que as reservas de energia do indivíduo e o nível de condicionamento físico, que variam de acordo com as condições ambientais e intensidade, duração e tipo de exercício.
Todos esses fatores, somados ao eventual sofrimento com competições, influenciam no metabolismo da glicose.
A carreira atlética de indivíduos diabéticos é muitas vezes prejudicada por um risco de hipoglicemia durante e após o exercício, hiperglicemia freqüente antes, durante e após certas atividades físicas, ocorrência de cetoacidose e presença de complicações microvasculares e macrovasculares crônicas.
Os exercícios aeróbicos reduzem níveis de glicemia, enquanto o exercício anaeróbio pode promover hiperglicemia transitória. Embora os indivíduos diabéticos possam alcançar a excelência no esporte, seu desempenho físico deve ser maximizado pelo controle estrito de glicose no sangue, por modificações adequadas na dose de insulina no dia do exercício e ingestão nutricional adequada.
Leia mais:
A posição dos pés durante o exercício muda alguma coisa?
Treino em jejum, emagrece ou não?

Esta revisão que trazemos publicada pela Revista Motriz da Unesp de Rio Claro discute o impacto do exercício físico sobre o metabolismo da glicose, bem como considerações e estratégias nutricionais adequadas à prática de exercícios físicos por pacientes com T1DM.
Para ler o artigo completo, clique aqui: http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/motriz/article/view/11354/pdf
Autores: Juliana Pereira Decimo; Valderi Abreu de Lima; Gabriela de Carvalho Kraemer; Kátia Regina Castro de Lacerda; Suzana Nesi-França
Publicado em: Motriz, Rio Claro, v.22 n.4, p. 223-230, Oct./Dec. 2016