Treinamento para diabéticos: dicas para começar

06 de julho de 2016 ● POR Karina Dias

A corrida pode ser um importante aliado das pessoas com diabetes, mas é preciso seguir algumas recomendações básicas para que a atividade física não se torne um problema. Cuidados para o pré e pós treino merecem a mesma atenção do treinamento em si.

Por isso, selecionamos alguns fatores que devem ser levados em consideração pelo corredor diabético. E é importante ressaltar: sempre consulte um médico e um profissional de educação física antes das primeiras passadas na corrida.

O que é a diabetes?
De acordo com a endocrinologista Eveline Elias Terra, Diabetes Mellitus é a deficiência na produção do hormônio insulina ou a resistência à sua ação nos tecidos periféricos, como músculos e fígado. O consequente aumento da glicose no sangue pode ter efeitos prejudiciais à saúde a curto e longo prazo.

Para começar
Antes de começar a fazer uma atividade física, é necessário que o atleta passe por um check-up para ver sua condição física. “A corrida vai beneficiar na prevenção das seguintes complicações relacionadas ao diabetes: infarto do miocárdio, acidente vascular cerebral, insuficiência renal e perda visual”, diz a endocrinologista.

Insulina antes ou depois?
Eveline avisa que a aplicação da insulina depende de alguns fatores. Portanto, cada caso deve ser avaliado individualmente. “Não se pode falar qual é o melhor horário para aplicar a insulina para quem vai correr, pois a aplicação vai depender do tipo de insulina, dos controles glicêmicos, dos fatores de sensibilidade e do tempo e intensidade da atividade. Esse caso é totalmente individual e pode sofrer variações, portanto, o acompanhamento médico regular é essencial.”

Alimentação pré-treino
A nutricionista Solange Hypólito afirma que diabéticos devem ter uma alimentação leve antes de começar a correr – entre 40 minutos e 1 hora antes. “Coma alimentos ricos em carboidrato de baixo a médio índice glicêmico, como cereais integrais, pães, torradas ou frutas com farelos. Procure também beber, no mínimo, 400ml de água antes da atividade. Não pratique a atividade física em jejum em hipótese alguma.”

Gel de carboidrato pode?
É necessário verificar se a sua taxa de glicose está regulada para tomar um gel de carboidrato durante o treinamento. “Se a sua atividade for prolongada, alguns estudos sugerem que o consumo seja, em média, de 15g a 30g de carboidrato a cada 30 minutos.”

Pós-treino
Agora é hora de caprichar na alimentação. “Inclua no seu pós-treino alimentos com alto índice glicêmico, como arroz branco, pão branco, mel, sucos naturais, banana e melancia. Assim, todas as suas taxas ficarão realmente no eixo”, afirma a nutricionista.

Curiosidade
Além de usar o tênis adequado para sua pisada, prefira meias brancas de algodão e sempre dê uma avaliada nos pés. Isso porque o corredor diabético pode ter maior dificuldade na cicatrização, portanto, é fundamental prevenir ferimentos na região.

(Fontes: Eveline Elias Terra, endocrinologista; Solange Hypólito, nutricionista da rede de centros médicos do Dr. Consulta)