Enzima muscular melhora a memória de quem pratica exercício físico

10 de fevereiro de 2017 ● POR Pedro Cunácia

A ideia de que a prática de exercício físico ajuda a estimular a função cerebral e traz diversos benefícios ao praticante já é difundida entre cientistas, mas um grupo de pesquisa norte-americano acredita ter encontrado a substância responsável por melhorar a memória de quem tem a corrida na rotina.
É uma enzima chamada catepsina B, presente dentro dos músculos e fundamental na recuperação deles. Um estudo conduzido pelo National Institute of Health, dos Estados Unidos, sugere que esta substância pode ser transferida ao sangue durante a prática de exercícios e assim ser levada ao cérebro. Lá, estimularia a neurogênese, processo que leva à formação de novos neurônios.
Parte da pesquisa foi desenvolvida em parceria com cientistas alemães. A maior presença da catepsina B no cérebro após o exercício foi vista em humanos, macacos rhesus e ratos de laboratório.
Na Alemanha, homens e mulheres correram em esteiras três vezes por semana durante quatro meses. As sessões de exercícios foram consideradas intensas e com duração aproximada de uma hora.
Durante este período, a concentração de catepsina B no cérebro dos voluntários aumentou e eles passaram a ter melhor desempenho em testes de memória e raciocínio.
O estudo não mediu o quão intenso e duradouro o exercício precisa ser para ter os efeitos testemunhados pelos cientistas, mas a pesquisadora Henriette van Praag tem uma boa notícia para quem planeja começar a correr ou estimular amigos a praticar atividade física.
“Há uma boa razão para pensar que qualquer quantidade de exercício será melhor do que nada”, diz a cientista que conduziu o estudo.
Matéria publicada pelo Ativo.com