Últimos dias para enviar em 2016: tire dúvidas e mande seu projeto de lei de incentivo

30 de setembro de 2016 ● POR Pedro Cunácia

Com o prazo anual de envio de projetos próximo do fim, o Portal decidiu recorrer a um especialista no tema e juntar algumas dicas para você que ainda deseja enviar o seu projeto de lei de incentivo esportivo federal ou estadual. Confira algumas dicas que o profissional Robson Guerreiro, mestre em gestão do esporte e captador de projetos via lei de incentivo dividiu com a gente.
Aproveite!
Portal – Robson, você pode falar um pouco sobre a Lei para que nossos leitores entendam melhor para que ela existe e como ela acontece?
Robson – As Leis de Incentivo ao Esporte vieram preencher uma necessidade que o Esporte brasileiro sempre teve: a falta de recursos financeiros para o desenvolvimento de projetos esportivos. Essas leis vêm de encontro com as teorias das parcerias público-privadas, assim o governo abre mão de uma parte da captação de impostos como forma de encurtar e agilizar o processo e levar até o esporte os recursos que demorariam um tempo maior e com grande chance de nem atingir quem realmente deve ser beneficiado.
Portal – Do ponto de vista dos beneficiados, quem consegue se beneficiar com a lei? Temos indicadores
Robson – O Relatório de Gestão da Lei de Incentivo de 2014 (http://www.esporte.gov.br/arquivos/leiIncentivoEsporte/relatorioGestao2014V2.pdf), nos mostra que ao longo dos anos apenas 32% dos recursos foram captados e que em 2014 houve o melhor desempenho com 42% dos recursos captados junto às empresas. Aqui cabe uma reflexão importante: qual o motivo de um setor escasso de recursos como o Esporte deixar uma oportunidade dessas passar?
Temos alguns indicativos que podem nos ajudar a encontrar uma resposta:
• A falta de competência dos Gestores apresentarem seus projetos às empresas;
• A falta de competência dos Gestores em criarem projetos realmente interessantes para atrair empresas;
• Maior participação do Governo na Apresentação dos Benefícios as empresas que patrocinarem Projetos Esportivos através das Leis;
• E, finalmente, as empresas se abrirem com um pouco mais de boa vontade para receber essas propostas de Projetos Esportivos.
Portal – De que forma você acha que os interessados em colocar um projeto via lei de incentivo podem tornar as suas propostas mais interessantes e estreitar o relacionamento com os interessados?
Robson – Alguns mitos ainda pairam sobre as empresas em relação a investirem nos Projetos Esportivos Incentivados. O que falta é informação, pois só se repassa a um projeto esportivo aquilo que foi declarado nos seus impostos. Vejo também muitos projetos contratando empresas para buscar esses recursos junto às empresas, mas ninguém pode falar melhor do seu projeto que você mesmo. Claro que a busca profissional é interessante, porém a presença do proponente é essencial para o projeto esportivo ter sucesso. Lembrando que a Lei de Incentivo Federal vai até 15/10/16 e a Lei de Incentivo Estadual até 31/10/2016.

Para os interessados em contatar esse profissional para obter mais informações sobre o projeto, envie e-mail para: robsonguerreiro@globo.com

Matéria da Redação