O que motiva idosas a praticar atividades físicas?

08 de maio de 2018 ● POR Redação

Inúmeras pesquisas e trabalhos científicos na área bio-fisiológica demonstram os benefícios para a saúde da prática regular e sistemática de atividades físicas entre idosas: melhoria da capacidade cárdio-respiratória; do equilíbrio; do andar; do nível da manutenção e/ou aumento da densidade óssea; do controle da diabetes, da artrite e de doenças cardíacas; melhoria de ingestão de alimentos; diminuição da depressão; fortalecimento dos músculos das pernas e costas; melhoria dos reflexos; da sinergia motora; das reações posturais; da flexibilidade; da manutenção do peso corporal; do aumento do fluxo sanguíneo para os músculos; diminuição das lesões musculares.

São vários os benefícios. No entanto, mesmo com estas comprovações, o que se constata é uma baixa adesão da população idosa a estas práticas. Estamos, portanto, diante de uma questão de natureza cultural e social. Devemos pensar sobre hábitos e motivações das idosas para a prática de atividades físicas.

Nesse trabalho os autores estudaram uma possibilidade que pareceu desempenhar significativo papel motivador para a prática de atividades físicas regulares e sistemáticas entre idosas: as danças folclóricas. Como objetivo os autores analisaram as danças folclóricas (Folia de Reis e Pastorinhas) como processo motivacional em aulas de Educação Física para idosas do Clube da Amizade da cidade de Caetité – BA; foi investigado o papel dessas danças na motivação em aulas de Educação Física; os aspectos históricos, sociais e educacionais dessas danças folclóricas praticadas por essas idosas, além de tentar compreender o papel, o lugar e a importância das danças regionais como instrumento de múltipla valia e aplicação.

Resumo original da pesquisa

Existem muitos relatos sobre os benefícios biológicos da atividade física em idosos. Porém, o número de praticantes ainda não é satisfatório. Esse ponto controverso foi usado no presente artigo. Pesquisou-se sobre o uso do folclore local como um mecanismo educacional e motivacional útil no aumento da prática de atividades físicas para idosas. Foram entrevistadas idosas do Clube da Amizade em Caetité – BA, que foram motivadas e estimuladas pela dança. Este artigo também usou as reflexões de Paulo Freire, que admite o uso da cultura e contexto de vida pessoal como o mais importante meio de motivação e de educação. Os resultados provaram que é positivo o uso deste citado processo motivacional em estimular idosas nas suas aulas de educação física. Elas relataram que se sentem muito motivadas durante as aulas de dança enquanto podem escutar músicas que as fazem lembrar de seu passado, cultura e valores morais.

Para acessar a pesquisa na íntegra, clique aqui: http://www.revistas.usp.br/rbefe/article/view/16796/18509

Autores: Berta Leni Costa CARDOSO; Luis Otávio Teles ASSUMPÇÃO.
Publicação: Rev. bras. Educ. Fís. Esporte, São Paulo, v.25, n.1, p.55-64, jan./mar. 2011