Praticar esportes ajuda diretamente no sucesso da sua carreira profissional

04 de outubro de 2018 ● POR Flávio Rebustini

Se você acha que o único benefício de praticar esportes é o prazer e a diversão, pense novamente! Há evidências crescentes de que habilidades desenvolvidas ao praticar esportes podem ser transferidas para sua carreira profissional e ajudá-lo a subir ao topo.

“Os mundos do esporte e dos negócios estão intimamente ligados desde sempre. Os principais esportes são grandes negócios, envolvendo grandes cidades, grandes egos e muito dinheiro. Por outro lado, os grandes negócios – na verdade, todos os negócios – podem ser vistos como esportes. Digitalize qualquer jornal popular e você encontrará pelo menos um artigo ou anúncio sobre coaching e trabalho em equipe nos negócios.” (Keidel, 1985)

Não é incomum que as metáforas esportivas sejam usadas como facilitadoras para ajudar as pessoas a visualizar e trabalhar em prol do sucesso. Esse poder não é recente. Na verdade, a língua inglesa é recheada de metáforas esportivas que datam do século XVII, onde os principais jogos esportivos da época eram o pôquer e a corrida de cavalos – quando termos como “pescoço e pescoço com nossos concorrentes” começaram a ser usados.

David Fletcher (2010) observou que “o esporte, como muitos comentaristas notaram, é um grande negócio… e o grande negócio está fortemente envolvido no esporte.” Ele argumentou que o gerenciamento esportivo e o campo mais amplo da administração têm muito a aprender um com o outro.

“O sucesso nos esportes é determinado pela capacidade do indivíduo de aprender, dominar novas habilidades e melhorar o desempenho total; esses atributos estão presentes em todas as facetas da vida (Burton et al., 2013), incluindo o mundo dos negócios.”

O esporte nos ensina muitas habilidades e reforça fortemente muitas qualidades pessoais – resistência mental, perseverança, firmeza, determinação, tenacidade – as mesmas qualidades necessárias nos negócios. Estrategicamente, o esporte e os negócios compartilham qualidades como planejamento, revisão, execução, implementação e monitoramento.

Segundo o New York Times, a visualização tem desempenhado um papel importante nos esportes de elite há algum tempo. Embora em uso por pelo menos meio século, técnicas específicas se tornaram cada vez mais difundidas e sofisticadas. Agora, um atleta pode imaginar tudo, desde o passeio até o local da cerimônia de premiação. Além disso, a visão é apenas um componente da experiência – todo sentido é vital para tornar uma imagem o mais clara possível.

Use a visualização como uma ferramenta para o sucesso do seu negócio. Aproveite o tempo para imaginar reuniões e apresentações importantes. Imagine o desenvolvimento e o sucesso de seus projetos. Ele irá ativar seu cérebro para manifestar seus objetivos muito mais rápido.

Em um estudo realizado em 2002 Graham Jones concluiu que “os princípios do desempenho de elite no esporte são facilmente transferíveis para o contexto de negócios, e o esporte também tem uma quantidade considerável para aprender com a excelência nos negócios” (2002, p. 279).

Os esportes são muito motivados por conquistas. As conquistas são dadas tanto para a equipe quanto para os jogadores individuais. Normalmente as equipes jogam para ganhar campeonatos ou títulos e os indivíduos se esforçam para ganhar prêmios reconhecendo seu desempenho. A capacidade de ganhar esses vários prêmios é um enorme incentivo para se apresentar tanto em nível pessoal quanto em equipe. Este mesmo conceito se aplica aos negócios. Cada membro da equipe deve esforçar-se para fazer o melhor enquanto trabalha como uma unidade coesa. Suas conquistas são atingidas quando sua equipe pode atingir determinados marcos, como receita e/ou segmentações de clientes. Individualmente, suas conquistas podem ser recompensadas na forma de uma promoção ou aumento de salário. Essas habilidades podem ser ensinadas tanto no escritório quanto no campo.

É importante procurar constantemente novas habilidades, não importa em que atividade ou profissão você esteja trabalhando. Na maioria das vezes, é possível traçar paralelos entre as atividades e aplicar as habilidades que você aprende de uma para outra. O paralelo entre esportes e negócios é bastante claro.

Brian Scanlon, treinador internacional em recrutamento na admissão para uma escola americana cita a NCAA: “Os atletas estão acostumados ao fracasso, adversidade e sucesso”; “Tudo isso gira em torno do impulso de competir. Os atletas entram no mundo dos negócios com a capacidade de acordar e competir diariamente. Está enraizada em seu DNA para ter um impulso competitivo e lutar pelo sucesso. Por isso, os atletas são atraentes para as empresas. Não há linha reta no sucesso dos negócios. Não há linha reta no sucesso atlético. A capacidade de falhar e seguir em frente é compartilhada por atletas e empresários. ”

As semelhanças entre esporte e negócios estão frequentemente interligadas. Se você souber onde procurar, há muitas outras lições valiosas para usar em sua organização empresarial. As equipes esportivas que não envolvem seus atletas, ou continuamente fornecem oportunidades para melhorar o desempenho, nunca terão sucesso.

Mas uma equipe que atinja essa função central durará, como qualquer empresa faria.

E não se esqueça: O esporte também é um negócio!

Referências

Burton, D., Gillham, A., Weinberg, R., Yukelson, D., & Weigand, D. (2013). Goal Setting Styles: Examining the Role of Personality Factors on the Goal Practices of Prospective Olympic Athletes. Journal of Sport Behavior, 36(1), 23-44.

Fletcher, D. (2010). Applying sport psychology in business: A narrative commentary and bibliography. Journal of Sport Psychology in Action. 1. 139-149.

Jones, G. 2002. Performance excellence: A personal perspective on the link between sport and business. Journal of Applied Sport Psychology, 14(4): 268–281.

Keidel, R. 1985. Game plans: Sports strategies for business. New York, NY: E. P. Dutton.

Orlick, T. 2008. In pursuit of excellence. (4th ed.). Champaign, IL: Human Kinetics.

Observer. How Playing Sports, Even Poorly, Can Make You More Successful in Business. 14/03/2016. Disponível em: .https://observer.com/2016/03/how-playing-sports-even-poorly-can-make-you-more-successful-in-business/. Acessado em 27 de setembro de 2018.

New York Times. Olympians Use Imagery as Mental Training. 23/02/2014. Disponível em: https://www.nytimes.com/2014/02/23/sports/olympics/olympians-use-imagery-as-mental-training.html. Acessado em 27 de setembro de 2018.

Autores

Letícia Capuruço – Psicóloga. Especialista em Gestão de Lideranças, Especializanda em Psicologia do Esporte pela Universidade Estácio.

Juliana Cavalcante de Andrade Louzada. Doutoranda em Educação – UNESP/Marília/SP. Personal Trainer – CREF 078245-G/SP. 

Flávio Rebustini – Membro do LEPESPE – Laboratório de Estudos e Pesquisas em Psicologia do Esporte. Doutor pela Unesp/Rio Claro. Coordenador da Especialização em Psicologia do Esporte da Universidade Estácio