3 sugestões de atividades para implementar na sua aula para turmas infantis

10 de outubro de 2018 ● POR Felipe Cezar

Não é novidade para ninguém que ações pedagógicas conseguem fornecer às crianças novas experiências corporais, promover a convivência, respeito e socialização entre os colegas.

Muitas vezes, para incentivar as crianças, o melhor jeito é aliando o desenvolvimento à diversão, através de as aulas e atividades planejadas com consciência e que sejam executadas com objetivos específicos, conteúdos, procedimentos e avaliação adequadas. Além de ampliar a base de aprendizagem a partir de meios atrativos para as respectivas idades.

Confira 3 sugestões de atividades para implementar na sua aula para turmas infantis:

Pular corda e elástico

Ambas essas atividades são muito tradicionais de nossas infâncias. As duas são possíveis de serem executadas individualmente, mas com duas pessoas “batendo” a corda ou segurando o elástico, e uma pulando, se mostra mais interessante para que mais alunos participem e interajam. É interessante, também, que os alunos aprendam e cantem as clássicas “músicas de pular” corda e elástico  para que a atividade fique mais divertida e animada.

Como funciona: Aqui temos 3 participantes: dois seguram uma ponta da corda, batendo-a em círculo para que o terceiro participante pule, antes que a corda toque o chão. Para que o jogo fique bem divertido os dois integrantes que estão batendo a corda podem acelerar o ritmo da batida da corda e aumente também aumentar o número de pessoas que estão pulando a corda.

A regra básica para pular elástico é: duas crianças ficam em pé, frente a frente, e colocam o elástico em volta dos tornozelos, formando um retângulo. Uma terceira criança começa a pular, fazendo uma sequência de saltos, ora pulando para dentro, sobre e para fora do elástico. Se errar a sequência dos movimento ou tropeçar, passa a vez. Se acertar, fica mais difícil.

Circuito com obstáculos

Uma das coisas mais importantes na educação física infantil é incentivar o desenvolvimento da coordenação motora e demais funções corporais das crianças. Portanto, criar um circuito com obstáculos — como cones deitados, bambolês, amarelinha, bolas, objetos para passar por baixo, cordas para pular etc — é muito interessante.

Pique bandeira

Os alunos são divididos em duas equipes, que devem ser posicionadas uma em cada lado da quadra ou pátio. As equipes têm o mesmo número de participantes: geralmente, de cinco para cima.

Cada equipe deve ter uma bandeira para defender, e devem tentar capturar a bandeira adversária e trazê-la à sua parte do campo.

Para se defender, os alunos devem  “pegar” os oponentes que estiverem no seu território. Ao ser pego, o aluno deve imediatamente parar no local em que está, podendo ser libertado apenas quando alguém de sua equipe encosta nele.