3 sugestões para a criançada se divertir nas aulas de Educação Física

04 de junho de 2018 ● POR Pedro Cunacia Rocha

Por Alessandro Lucchetti

Você é um jovem professor e vai ter que comandar aulas de Educação Física para a garotada do Ensino Fundamental. Ainda sem experiência, muitos recorrem, nessa situação, a atividades mais simples, como o pega-pega. Sugerimos aqui outras atividades, para tornar as aulas mais diversas e divertidas.

Nos primeiros anos do Ensino Fundamental, o currículo de Educação Física propõe o ensino da cooperação entre colegas e a criação de regras para brincadeiras em equipe. Segundo os Parâmetros Curriculares Nacionais, a disciplina pode ajudar os alunos a entender as diferenças culturais e individuais.

Com as turmas de 1ª e 2ª séries, trabalhar com brincadeiras tradicionais é altamente recomendado, dando autonomia para que as crianças construam as regras. Na 3ª e 4ª séries, muda-se o enfoque para jogos pré-desportivos, que exigem a compreensão de normas mais complexas.

1 – Bola na Torre

O Bola na Torre lembra um pouco o basquete. O objetivo é encestar a bola, mas o grau de dificuldade é mais elevado, porque a tabela se move. A atividade desenvolve habilidades corporais como a pontaria, e sociais, pois exige trabalho em grupo.

Um aluno de cada equipe segura a cesta para o seu time. Cada um dos cesteiros vai subir num banco e ficarão em extremos do pátio, segurando o balde na mão. Ele pode mover o balde para ajudar a bola a entrar. Há espaço para as crianças definirem regras: pode-se permitir a corrida com a bola na mão, por exemplo.

2 – Brincadeiras de rua adaptadas

Antigas brincadeiras de rua são adaptadas por professores para as aulas. Uma delas é o Balança Caixão, que começa quando uma criança é balançada por dois colegas que seguram seus braços e pernas. Os outros cantam: “Balança, caixão, balança, você. Dá um tapa nas costas e vai se esconder!”. Assim que termina a música, a criança, que estava suspensa, é deixada no chão com cuidado. (Coloque um colchonete no chão para amortecer o impacto das costas do aluno no solo). Ela vai contar até 30, com os olhos fechados, para que os colegas se escondam.

3 – Pinobol

Este é indicado para crianças de 3ª e 4ª séries. O professor providencia alguns cones de plástico, de sete a 15, que são espalhados pelo pátio. Se não houver cones, pode-se usar baldes, cadeiras de plástico ou bancos.

Os estudantes são divididos em duas equipes, que ficam em fila indiana, uma ao lado da outra. Dois alunos apenas competem de cada vez. O jogador da equipe A tenta “queimar” o adversário com uma bola. O da equipe B, enquanto isso, tenta derrubar os cones – o mais rápido possível e com qualquer parte do corpo. Quando o aluno da equipe B é atingido, é substituído por outro. O mesmo acontece com os alunos da equipe A, ao arremessar a bola. Quando a fila termina, os papéis se invertem. Ganha a equipe que derrubar todos os cones em menor tempo.