Corra contra o câncer de mama

03 de agosto de 2016 ● POR Karina Dias

Já escutamos muito essa frase, né? Mas dessa vez não é apenas para arrecadar dinheiro para auxiliar nas pesquisas: agora, os trabalhos confirmaram que correr realmente muda tudo. Hoje em dia, com os avanços na medicina diagnóstica, ficou muito mais rápido e fácil o diagnóstico precoce de diversos tipos de câncer, e o câncer de mama é um dos principais.

Sabemos também que, além da questão genética, diversos são os fatores que influenciam no surgimento de tal câncer: estilo de vida, uso de algumas drogas, tabagismo, entre diversos outros fatores comportamentais.

O esporte cada dia mais vem se mostrando fator importante na prevenção e até mesmo tratamento de diversas doenças. Recentemente, foi publicado no International Journal of Cancer um estudo que comprovou que pacientes diagnosticadas com câncer de mama e que se exercitavam mesmo após o diagnóstico, fazendo corrida ou caminhada, tiveram taxa de mortalidade 23,9% menor em relação às pacientes sedentárias.

E o estudo foi mais além. Comprovou que dentre as pacientes que praticavam corrida ou caminhada, aquelas que corriam tinham 40% menos de chances de morte após o diagnóstico de câncer de mama do que aquelas que apenas caminhavam. E dentre as que corriam, as chances de morte diminuíam ainda mais quanto mais kms fossem percorridos por semana.

leiamais
icon HIDROTERAPIA É O PRIMEIRO PASSO PARA A RECUPERAÇÃO PÓS- CÂNCER DE MAMA
icon CÂNCER DE MAMA: O QUE É, COMO DIAGNOSTICAR E TRATAMENTOS
icon DOENÇAS DO CORAÇÃO MATAM MAIS MULHERES QUE O CÂNCER DE MAMA

Resumindo, para as pacientes com diagnóstico de câncer de mama, quanto mais kms corridos, maior a chance de sobrevida.

Aqui está mais um motivo para você ou alguma amiga querida com diagnóstico de câncer começar a praticar atividade física e, melhor ainda, começar a correr.

Devemos mencionar ainda que a corrida irá te proporcionar tempo para pensar e refletir. Além disso, a comunidade da corrida irá te acolher e fazer que os problemas fiquem mais leves e fáceis de lidar.

Matéria publicada no site do Ativo.com