Raquetes em punho, descarregue toda sua fúria contra a parede

18 de maio de 2007 ● POR Redação

Concentre toda a raiva que você está sentindo. Segure firme a raquete e dê uns apertões na bolinha de borracha. Arremess

Concentre toda a raiva que você está sentindo. Segure firme a raquete e dê uns apertões na bolinha de borracha. Arremesse a redonda ao alto e, com força, tasque uma chapuletada nela em direção à parede. Repita o movimento por cerca de meia hora. Depois disso, não há monge que faça inveja a seu estado de relaxamento. O nome do milagre? Squash.
Para praticar, de acordo com as regras, são necessários dois jogadores, duas raquetes e uma bolinha. Iniciantes se dão melhor com o acompanhamento de um treinador. “Nas primeiras oito aulas, é importante ter um técnico por perto. Isso garante que uma noção básica das regras do jogo e previne machucados”, afirma o professor do Club Athletico Paulistano, Silvio Rocha. Já os veteranos podem treinar sozinhos, mesmo, ou jogando com outra pessoa.
Vamos às regras
A parede onde os praticantes arremessam a bola é dividida em três linhas. A primeira (de baixo para cima) marca o espaço de ataque: jogar a bola abaixo dela, significa ponto para o adversário. Na linha mais alta, o ponto contrário é marcado quando a bola tinge a área acima dela. Já a linha central é chamada de “linha de saque”. Ela recebe esse nome porque, em todo saque, a bolinha deve ser acertada no espaço superior a ela.
As regras do jogo se resumem no objetivo de lançar a bolinha contra a parede, dificultando a defesa do adversário, que tem direito a apenas um pingo no chão antes de rebater. O jogador também tem a opção de rebater a bolinha direto no ar.
Cada game (como são conhecidos os sets nesse esporte) fecha com nove pontos. Ao todo, cinco games compõem uma partida. O esporte ainda usa a marcação de vantagem, como fazia o vôlei antigamente. “Essa é a forma usada pela Federação Mundial de Squash”, diz Silvio que, há 18 anos, ensina o esporte. “Mas, pelo desgaste dos jogadores de alto nível, a Associação dos Profissionais de Squash prefere realizar partidas com 5 games de 11 pontos, sem vantagem.”
Além de ser um ótimo exercício para ficar com o condicionamento físico em dia (alguns jogos podem durar até duas horas, dependendo do nível dos praticantes), quem joga squash ainda define coxas, glúteo e costas. “Eu estava procurando um esporte que gastasse muitas calorias. Encontrei isso no squash, que tem um ritmo rápido e bastante movimentado. É bem desgastante, meia hora já é suficiente”, conta João Bayeux, adepto do esporte há um ano e meio. Numa aula, você perde pelo menos 600 calorias.