A importância de se manter hidratado

21 de novembro de 2016 ● POR Karina Dias

Um dos principais pontos de atenção para atletas é a hidratação na corrida, sobretudo no calor. Ingerir a quantidade correta de líquidos antes, durante e depois de uma atividade física evita os males causados pela desidratação como cansaço, dor de cabeça, taquicardia e vertigens.

“Com a chegada do verão a quantidade de ingestão de líquido deve dobrar”, alerta Taiana Lohmann, diretora da assessoria esportiva For Time, de Fortaleza, falando sobre a importância da hidratação na corrida. Sede, fadiga, vômito e dor de cabeça são apenas alguns dos sintomas da desidratação, que em casos mais graves pode levar à queda da pressão arterial e perda de consciência.

Uma alternativa para ter fonte de líquidos durante toda sua atividade é treinar com uma mochila de hidratação. Anatômica, ela permite ao atleta correr sem o incômodo de carregar garrafas na mão, além de oferecer acesso rápido a seu reservatório por meio de um canudo com válvula de sucção. Outro método aprovado por corredores amadores e profissionais é utilizar cintos de hidratação para carregar água ou isotônico.

“No verão, o corpo sua mais e, consequentemente, perde muito mais água. Não espere o sinal da sede, pois nesse momento já estará com sintomas de desidratação”, diz Daniel Teodoro, diretor da Teo Esportes, assessoria esportiva de Belo Horizonte.

Os cuidados com a hidratação não devem se restringir apenas ao momento da atividade física. Depois de treinar, é preciso continuar repondo o líquido perdido. Como vitaminas e sais mineiras também deixam o organismo por meio do suor, é bom utilizar fontes variadas de hidratação além da água. Isotônicos, repositores eletrolíticos, chás e sucos são boas alternativas.